Um percurso de pesquisa e observação da comunicação devagar, autoral e viva

 

O que é uma comunicação humanizada?

UMA ABORDAGEM

Faz sentido falar em humanização da comunicação, quando a entendemos  como uma habilidade exclusivamente humana?

Será que esse termo (humanização) tem a ver com algo que aconteceu no processo, no uso e/ou no resultado da comunicação na contemporaneidade?

Ou será que estamos em busca de um reencantamento da comunicação? 

 

 

Essas e outras perguntas movem este percurso de pesquisa observante e reflexiva em torno de abordagens conectadas com a comunicação slow e autoral.

Queremos com esse percurso de pesquisa-ação, oferecer um olhar crítico e uma síntese de referências para as pessoas que buscam apoio teórico e prático para tratar da comunicação enquanto processo vivo, que tece as relações (e transformações) entre seres e cultura.

devagar, autoral, vivo

Vivemos um momento histórico em que a comunicação – marcada pela aceleração social do tempo e indexada pelas engrenagens tecnológicas – acelerou.

O automático é rápido, mercadológico e baseado em fórmulas. O humano é devagar, autoral e vivo.

Neste espaço vamos compartilhar nosso percurso de pesquisa ao longo de 1 ano, nossa curadoria de vozes, informações e conhecimentos em torno de abordagens, componentes e elementos de uma comunicação que recobre seu aspecto humano. Você atua com e pesquisa uma forma de comunicação humanizada? Compartilhe conosco.

quem somos

Carolina Messias

é Pesquisadora, Escritora e Fazedora de Comunicação Autoral, abordagem que cunhou após mais de uma década de estudos e práticas ligadas à autoria. Atua como consultora de comunicação, facilitadora de processos criativos, curadora de conhecimento para negócios e projetos autorais na Incipit Hub. É mestre em Letras (Literatura) pela FFLCH/USP e teve sua vida profissional dividida entre a pesquisa acadêmica e o mercado editorial e de EaD ao longo de 10 anos até empreender unindo todos os seus fazeres num único espaço de criação.

Michelle Prazeres

é Jornalista, Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e Doutora em Educação (FE-USP). Professora e Coordenadora do Centro Interdisciplinar de Pesquisa (CIP) da Faculdade Cásper Líbero (SP). Idealizadora do Desacelera SP e do Dia sem Pressa , o primeiro festival da cultura slow do Brasil. Atua como consultora em processos de ativação de redes, formação e desenvolvimento organizacional com ênfase na inovação centrada nas pessoas. Atualmente, desenvolve em sua pesquisa de pós-doutorado no programa de Comunicação e Semiótica da PUC-SP estudo sobre as relações entre a comunicação e a cultura slow. É mãe do Miguel e do Francisco.

 

Este projeto é uma parceria

Desacelera SP – Desaceleradora de pessoas e negócios

Link

Incipit Hub – Comunicação Autoral e Desenvolvimento Humano

Link

passos mais recentes

 

Oct
27

Paula Ribas e a comunicação orgânica

  Paula é jornalista e professora de redes sociais. A conversa com ela aconteceu no dia 27 de outubro de 2020, via plataforma zoom.   “Comunicação é meu oxigênio”. E, de fato, Paula é a comunicação em pessoa, viva, pulsante. Na nossa entrevista, ela contou a sua trajetória que conecta arte, comunicação, o interesse por […]

Oct
14

Elisa Tredicci e a comunicação assertiva e não violenta

“O quanto eu posso afetar a pessoa por algo que posso transmitir a ela?” – este foi um dos muitos pensamentos inspiradores sobre comunicação que a especialista em comunicação não violenta, Elisa Tredicci, trouxe para nossa conversa no dia 13 de outubro de 2020. Neste relato, você conhece a abordagem e trabalho da facilitadora dentro […]

Sep
24

Ana Maio e a comunicação face a face no ambiente organizacional

  Ana Maio é pesquisadora em comunicação e nos contou, em 8/9/20, sobre seus estudos e atuação com a abordagem face a face no ambiente corporativo. Seu interesse por estruturar essa abordagem temática começou nos idos de 2007, em seu trabalho como jornalista na Embrapa, no Pantanal. O chamado a vivenciar um ritmo e uma […]

Sep
22

Anna Lígia Pozzetti e a comunicação como ponte entre culturas

  Anna Lígia Pozzetti é intérprete e tradutora e atua como construtora de pontes entre culturas. Economista de formação, ela pratica mediação cultural ao emprestar a sua voz (incluindo também sua postura, seu corpo, seus sentidos e muita pesquisa!) para pessoas que precisam ter as suas mensagens compreendidas em outro idioma. Ela trabalha especificamente com […]

Aug
19

Paulo Corniani: comunicação como encontro (em torno da linguagem decolonial)

  O encontro com o facilitador de processos grupais, Paulo Henrique Corniani, aconteceu em 18/8/2020 e dela extraímos os aprendizados que compartilhamos neste registro. E usamos encontro em vez de entrevista, pois esse é o grande mestre que rege a vida de Paulinho (para os chegados e para quem, de fato, o encontra). Depois de […]

Aug
14

Ana Erthal: a comunicação multissensorial

Ana Erthal é professora, coordenadora do Núcleo de Pesquisas da ESPM Rio e autora do livro A Comunicação Multissensorial, que traz a síntese de sua pesquisa de mais de uma década sobre uso dos sentidos como estratégia de comunicação. Entrevistamos a Ana, via zoom, no dia 11 de agosto, terça-feira, à tarde. Com olhar de […]

Jul
24

Algumas referências da nossa pesquisa

Compartilhamos aqui neste post algumas referências da nossa pesquisa sobre comunicação, aceleração, autoria e humanização.    ACOSTA, Alberto. O bem-viver: uma oportunidade para imaginar outros mundos. Ed. Elefante. 2016 O Bem viver é um conceito aberto, de origem latino-americana, que se apresenta como contribuição genuína ao debate da esquerda mundial do século 21. É um […]

Jul
24

Laura Corrêa: a autoria e os fios do tempo

Lauta Corrêa é artista visual, designer e desenhista de processos. Ela se encontra nas artes que têm no tempo um parceiro e se inspira na natureza, seu “grande livro”. Laura é criadora do Estúdio bem te vi. Entrevistamos a Laura no dia 23 de Julho,  quinta-feira, pela manhã. A entrevista aconteceu remotamente, pela plataforma ZOOM. […]